• adiantes

300 DIAS NA ESTRADA: MITOS & LENDAS

Atualizado: 25 de jun. de 2021

Deixar os respectivos empregos, vender grande parte dos móveis, alugar a casa fixa, comprar e adaptar um carro para uma “longa” viagem pelo país.


“Baita loucura”

“Meu sonho”

“Que irresponsabilidade”

“Um plano fantástico”


Dificilmente atitudes como essas passam desapercebidas pelo olhar das pessoas que, prontamente, reagem com descrença, repúdio, preocupação, empolgação, apoio ou alegria.


Talvez tal reação se assemelhe com outras grandes mudanças no rumo da vida como a chegada de um filho ou a saída definitiva do país em que sempre viveu.


Fica realmente escancarado nos olhares e comentários a todo o momento que falamos sobre essa nossa nova vida na estrada. Sabíamos que seria assim, não imaginávamos nada diferente e realmente não vemos hoje mal nenhum nisso

Talvez, claro, seria incoerente acharem uma coisa e demonstrarem o oposto em nossa frente...


...mas isso é problema em muitas outras situações da vida.



Histórias sobre a vida na estrada chegam até nós há muitas e muitas décadas e de várias formas através de filmes, revistas, documentários, e recentemente de forma massiva pela internet, redes sociais e podcasts.


Todos esses conteúdos são naturalmente recortes selecionados de um contexto maior e o grande problema, em nossa opinião, é nos deixarmos levar totalmente por uma única narrativa

Christopher McCandless (protagonista do filme “Na natureza selvagem”), Peter Fonda (ator do filme “Sem destino”), o casal espírito livre de “Expedition happiness” ou os viajantes youtubers vivem realidades totalmente distintas: época, veículos, recursos, roteiros, orçamentos etc e, por isso, contam suas próprias experiências sobre o assunto.


São muito importantes naturalmente para pessoas que já estão buscando um novo estilo de vida e precisam de um “último empurrão” ou até mesmo uma boa dose de inspiração. Fundamentais também para um público que nem imagina existir essa forma de viver.



Mas o mais importante de tudo isso: hoje temos canais cada vez mais diretos com pessoas que estão, de fato, vivendo seus dias na estrada e assim podemos acompanhar, tirar dúvidas, receber dicas, debater e, por fim, tirar nossas próprias conclusões.


Só não pode contar lorota!




VIDA NA ESTRADA: 10 MITOS & LENDAS


+ Todo o dia tem perrengue

Por que mito?

Como cada dia é diferente do outro, dificilmente teremos adversidades com frequência diária. Um mesmo dia pode proporcionar um "combo" de perrengues e depois semanas a fio sem qualquer imprevisto.

 

+ Se não tiver banho, você fica fedido

Por que mito?

Com o advento dos lenços umedecidos, roupas de tecidos funcionais e shampoo a seco é possível manter a higiene sem ter um banheiro propriamente dito à disposição. Claro que depois de alguns dias, só o banho tradicional com água corrente salva!

 

+ Dormir na rua é sempre perigoso

Por que mito?

Apesar de não ser o nosso principal local para pernoitar, já tivemos noites muito tranquilas em praças públicas, parques municipais e estacionamentos beira mar, inclusive com câmeras 24h, acionamento remoto da iluminação e segurança noturno.

 

+ É possível somente para pessoas ricas

Por que mito?

Atualmente o trabalho remoto tem se popularizado permitindo conciliar uma vida na estrada com os compromissos com clientes e empresas.

O último ganhador do Oscar "Nomadland" também aborda esse tema contando a história de uma mulher com dificuldades financeiras que encontra na estrada uma forma de reduzir seus custos de vida.

 

+ O tempo é milimetricamente calculado e seguido

Por que mito?

Muitos imprevistos acontecem pelo caminho impactando o tempo em cada cidade, estado ou país. Já ficamos 3 dias isolados na barraca de teto por infecção alimentar no Ceará, passamos 3 dias consecutivos com o carro na oficina mecânica no Piauí, tudo isso impacta diretamente no período em cada localidade. Podemos gostar muito de uma cidade ou das pessoas que ali vivem e simplesmente estender nossos dias.

 

+ Compartilhar tudo e em tempo real

Por que mito?

Acreditamos que os principais desafios nesse caso sejam: inspiração, disposição e sinal de internet. Às vezes os deslocamentos são longos e cansativos, outros dias nem adianta compartilhar nada que vai sair no automático e não será relevante e em diversas ocasiões simplesmente não é possível, pois não existe qualquer sinal de internet ao redor.

 

+ Os gastos mensais seguem um padrão

Por que mito?

Até gostaríamos que isso não fosse um mito, pois possibilitaria planejarmos tudo com maior eficiência. De qualquer forma, torna-se praticamente impossível em função dos gastos com manutenção do carro (nosso quarto maior custo) e das grandes variações nos valores dos alimentos e combustíveis dependendo do estado e/ou país (primeiro e segundo maior custo respectivamente).

 

+ Apertou, tem que ir no mato

Por que mito?

Existem banheiros públicos, pontos de apoio, postos de combustível, restaurantes e bares 24h, além de pessoas generosas que disponibilizam suas próprias casas. Muitos viajantes contam também com vasos sanitários portáteis ("porta pottis") ou dormem sempre em campings com estrutura completa de banheiro. A natureza claro sempre é uma opção viável e muitas vezes necessária em "campings selvagens" e estradas vicinais.

 

+ Roteiro feito é roteiro seguido

Por que mito?

Principalmente porque um lugar gera interesse por outro e em muitas situações os nativos simplesmente não deixam você sair dali sem visitar as principais atrações do estado e/ou país. Estradas ficam intransponíveis, caminhões podem atolar em rodovias não pavimentadas, países mudam as regras para entrada de estrangeiros, uma região inicia o seu longo período de chuva, tudo isso altera o roteiro.

 

+ É só felicidade

Por que mito?

Não existe uma vida feita só de felicidade, na estrada não é diferente. Apesar de ser a conquista de um sonho para muitos, o dia-a-dia pode ser apertado, frio, o carro pode quebrar, as pessoas podem não querer ajudar, o GPS pode errar, além de todos os desafios da convivência e inseguranças de uma vida de incertezas.



COMENTE, PERGUNTE, DÊ SUA SUGESTÃO!!!


SINTA-SE À VONTADE AQUI NO "BLOG TO BE WILD"

195 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo