DESTINO: RIO SÃO FRANCISCO (PARTE I)

Atualizado: Jun 21

O primeiro roteiro a gente nunca esquece!


Aliás, se você pensa em construir uma longa viagem pelas Américas, caminhar lado a lado com um dos cursos d'água mais importantes do continente pode não ser uma má ideia.



Não é por um acaso que historicamente chamam o Velho Chico de "Rio da integração nacional". Afinal, além de passar por 5 dos 26 estados do país, ele também conecta duas regiões de realidade econômica, social, ambiental e logística muito distintas, o Sudeste do Nordeste.


Como partimos do interior de São Paulo, Minas Gerais já era o estado vizinho e abrigava a tão famosa nascente do rio nas entranhas da Serra da Canastra.


Ali seria o nosso marco zero!

E, de fato, nosso primeiro acampamento com o motorhome foi montado em um camping muito próximo ao leito do rio.


Seria um "aperitivo" do que estava por vir. Um trecho ainda com pouca correnteza, calmo e com milhares de pedrinhas arredondadas visíveis no fundo, bem diferente do que encontraríamos nos próximos meses.


A queda majestosa da Casca D'anta foi fundamental para lembrarmos sobre a força do rio que começávamos a acompanhar

Ainda em Minas Gerais visitamos a Represa de Três Marias que já apresenta uma "fisionomia" bem diferente da nascente. Um turismo ainda insipiente, cidades mais carentes de recursos e crescente atividade pesqueira (tanques de criação e pesca com linha e rede).


Naquela região ouvimos os seguintes dizeres dos locais:


A partir daqui vocês entram na parte das "Gerais" de Minas